Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Melhor Amiga Procura-se

Melhor Amiga Procura-se

O marido é que sabe#4 - (Medo de) Ser Pai

(Este post é da inteira responsabilidade do meu marido)

Bem, como não sabia sobre o que escrever e como neste momento estou deitado como o meu tesouro (a minha filha, ela está doentinha…), decidi escrever acerca do que é ser pai e de todos os medos que tinha e ainda tenho.

Mas primeiro quero responder à minha querida esposa (melhor amiga), não sou nem nunca fui de “deixar tudo para a última”, simplesmente me esqueci que tinha que escrever o post e quando ela me lembrou, tinha nessa noite deixado o PC no escritório (foi a primeira vez)!

Posto isto, vou começar pelo início e para isso tenho que explicar o porquê do meu medo de ser Pai, apesar de já o querer ser há muitos anos!

Há alguns anos atrás li um artigo que a personalidade das pessoas dependia do produto de:

  • 40% da educação/vivências familiares durante o crescimento até ao final da adolescência;
  • 40% era genético;
  • 20% era tudo o resto (a educação na escola, vivência com amigos, etc…).

Este artigo nunca me saiu da cabeça, porque se 80% era relacionado com a família, isso preocupava-me e muito… Para ser franco, não tive uma infância/adolescência fácil/feliz, até aos meus 13/14 anos e o meu pai para mim era o meu tio (tinha e ainda tenho uma enorme divida de gratidão para com ele), depois dessa idade passaram a ser todos os meus amigos mais chegados (o motivo pelo qual me distanciei do meu tio foi, com o processo de divórcio dos meus pais, estes “afastaram” o meu tio de mim… Foi muitíssimo difícil na altura!!!). Atenção eu não estou a dizer que não tinha pai, tinha e ainda tenho, simplesmente nunca foi um Pai para mim, desde violência física, verbal, nunca soube o que era carinho, etc…

E era isto basicamente que me preocupava, se eu me podia tornar algo parecido com o meu pai (não esquecer que teoricamente isso contava 80%). A minha sorte para esses 80% foi o meu tio, a minha irmã, o meu irmão mais novo e um pouco a minha mãe! Claro que não concordo com essas percentagens, pois 50% da minha personalidade foi moldada por todos os meus amigos e a família da minha mulher e outros 50% foi a parte genética materna (o meu tio é irmão da minha mãe) e as vivências com aqueles que referi anteriormente e o meu inconsciente simplesmente ignorou tudo o que era relacionado com o meu pai.

Mas conscientemente e inconscientemente sempre tentei ser precisamente o inverso do meu pai e acho que consegui, pois a minha filha “só me quer a mim”!!! É óbvio que ela ama muito a mãe, mas ela é a verdadeira menina do papá (o que me deixa bastante orgulhoso e sem palavras).

O meu medo futuro é caso tenha outro filho/a se irei conseguir continuar a dar toda a atenção que ela merece (a que tenho dado a até agora) inconscientemente, pois conscientemente irá ser sempre a mesma, o máximo e o melhor de mim!!!

father-656734_1920.jpg

 

 

53 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Blogs Portugal

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D